Como se alimentar corretamente conciliando Estudo e Trabalho

Entenda como deve ser a alimentação de quem precisa estudar e trabalhar

Alimentação correta para quem estuda e trabalha

Uma das maiores “maratonas” da vida, com certeza é Estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Uma experiência que já é realidade para muitas pessoas hoje em dia.

Apesar de muito comum, conciliar faculdade e emprego pode ser bem corrido e comprometer diretamente nossa saúde e a produtividade, consequentemente afetar a qualidade de vida.

Para evitar que a rotina atribulada afete seu desempenho e tenha um impacto negativo na sua qualidade de vida, é essencial reservar um tempo para cuidar de si mesmo e do que você come, com uma dieta adequada para o seu dia a dia.

Entre as dicas para manter a alimentação saudável e sua energia lá em cima estão optar por restaurantes que ofereçam uma comida mais leve, sempre levar um lanche na bolsa ou na mochila e não se esquecer de ingerir líquidos ao longo do dia.

Confira alguns detalhes que podem ajudar na alimentação de quem precisa estudar e trabalhar:

Café da manhã reforçado

Um dos grandes pecados cometidos por quem precisa estudar e trabalhar é, na pressa, comer qualquer coisa que esteja à mão no café da manhã. Ou, pior, pular a refeição matutina. Para manter a saúde em dia e ter energia para realizar todas as atividades que precisa, é importante deixar esse hábito para trás e reservar na sua agenda um horário para o café da manhã.

Para não faltar disposição para o trabalho e para a faculdade, tenha atenção também ao cardápio. Inclua sempre um carboidrato e algum derivado do leite na refeição. Pão integral, iogurte desnatado, sucos e frutas variadas estão entre as sugestões de alimentos que saciam e, ao mesmo tempo, são saudáveis.

Lanches nutritivos para comer ao longo do dia

Mesmo com um café da manhã reforçado, quem passa o dia inteiro fora trabalhando e estudando precisa de mais alimentos para conseguir aguentar até o almoço e jantar. Para não ter que recorrer aos nada saudáveis salgados da cantina da escola e/ou aos sanduíches calóricos comuns nas lanchonetes das empresas, ter lanches nutritivos na bolsa é a chave.

Frutas, Cereais e Líquidos

Assim como banana e maçã, que são fáceis de serem transportadas, e oleaginosas, as castanhas, amêndoas e nozes também são boas opções para comer nos intervalos das refeições principais. Sucos naturais e iogurtes também saciam e mantém o metabolismo funcionando bem até a hora do almoço e/ou jantar.

Os adeptos das barrinhas de cereal e dos sucos de caixinha não precisam abrir mão desses alimentos. Só é preciso checar a composição para não correr o risco de ingerir mais açúcar do que o desejado.

Almoço saudável

Fazer uma pausa para almoçar é primordial, por mais corrido que esteja o dia. Para não se sentir letárgico após a refeição, o ideal é optar por restaurantes que ofereçam comidas leves, mas, nem por isso, menos nutritivas.

Mantenha a disposição evitando o excesso de carboidratos (se comer arroz, evite o macarrão, por exemplo). Verduras e legumes também não podem faltar no prato do estudante trabalhador, que deve sempre dar preferência para consumir esses alimentos crus ou cozidos (cenoura com muita maionese não é uma boa opção!).

Na hora de escolher a proteína procure intercalar a carne vermelha com a branca (peixe e frango), opção mais saudável.

Atenção à hidratação

Nem só de comida vive um  estudante. Para se manter disposto e conseguir executar todas as atividades com qualidade, é essencial manter a hidratação em dia, dessa forma nada substitui a boa e velha água.

Sempre tome um copo ao acordar e, para se manter hidratado durante o dia, leve uma garrafinha com você na bolsa ou na mochila. A quantidade ideal de líquido a ser ingerida varia de acordo com a altura e peso, mas, de forma geral, dois litros por dia é uma boa média.

Para variar um pouco, é possível intercalar a água com outras opções saudáveis como sucos naturais, água de coco e água com gás, de preferência, natural. Fique longe de refrigerantes, inclusive os light, que são pobres em nutrientes e não ajudam em nada na hidratação.

Noite tranquila

Uma noite tranquila com, pelo menos, sete horas de sono e alimentação equilibrada antes de ir para a cama fazem a diferença para a saúde. Mesmo quem chega tarde em casa não precisa dormir de barriga vazia, mas o ideal é evitar alimentos pesados e optar por refeições como saladas, que são leves, sanduíches naturais e tapioca. Frituras e massas devem ficar fora do cardápio.

Imediatamente antes de ir para cama, uma boa ideia pode ser optar por um chá que, além de nutrir, ajuda a regular o sono e dá muita disposição para o dia seguinte.

Vilões da alimentação

A correria e o estresse que são comuns do dia a dia de quem precisa estudar e trabalhar podem levar a escolhas ruins na hora de se alimentar. Biscoitos recheados e salgadinhos não são as melhores opções para a hora do lanche, assim como pão francês repleto de manteiga pode comprometer a boa nutrição no café da manhã.

No almoço, fuja das frituras, como batata frita e afins, e dê preferência para alimentos refogados, grelhados ou cozidos. Massas carregadas de molho e outras opções gordurosas também devem ser deixadas de lado para não comprometer não só a boa forma como, também, a disposição na parte da tarde. Por mais tentadores que pareçam, doces e cremes repletos de açúcar devem ficar longe do prato na hora da sobremesa.

Cuidar da alimentação deve ser um cuidado importante na vida de quem precisa trabalhar e estudar. Comer de três em três horas, sempre levar opções saudáveis na mochila e beber muita água, mesmo durante o trajeto casa-trabalho-escola, são algumas das atitudes que fazem toda a diferença e ajudam a manter a saúde e a disposição.

Para quem não quiser estourar o orçamento comendo fora, pode usar o final de semana para preparar o cardápio dos dias úteis e, além de contribuir com o planejamento financeiro, também garantir que estará fazendo as escolhas mais saudáveis para o cardápio, que deve ser adaptado à rotina corrida de quem está sempre se deslocando de um lugar para outro.

Esperamos ter ajudado nas nossas dicas e contribuir para uma boa qualidade da sua vida!


Aproveite para conhecer:

Programa de Reeducação Alimentar Inteligente

R.A.I - Reeducação Alimentar Inteligente  

Muito além de uma dieta, a REEDUCAÇÃO ALIMENTAR INTELIGENTE nos permite aprender a forma correta de consumir alimentos, sem abrir mão do que gostamos.

Neste Programa você vai aprender:

  • O que comer
  • Quando comer
  • Onde comer
  • Quanto comer
  • Além de Cardápios inteligentes, áudios de PNL inteligentes e a tabela alimentar inteligente. (Veja mais Aqui)

Reeducação alimentar – Emagreça com saúde

Reeducação Alimentar é tudo! Reportagem interessante que comprova que temos que usar mais o cérebro para Emagrecer e ter uma Vida Saudável! Créditos: Record News

Publicado por Fonte Saúde – Emagrecimento, Saúde e Bem Estar em Quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

 

<< Clique Aqui e Veja mais detalhes >>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *